1 Comment

  1. AURORA DA SILVA RIBEIRO
    novembro 16, 20:51 Resposta

    Boa noite,

    Sou professora e atuo na Rede Municipal de Angra dos Reis-RJ. Sou também advogada inscrita na OAB/RJ. Tenho visto que o próprio MEC tem se articulado para influenciar as crianças desde cedo para temas transversais, o que tem atingido diretamente o direito de crença e de opinião das famílias e tentado retirar o pode dos pais. No governo são vários os atores que insistem em defender ideologia de gênero e colocar a criança e adolescente, que são indivíduos em desenvolvimento, como se já tivessem capacidade de decidir por si próprios suas vidas e de fazer escolhas, ainda que, contrariando seus pais, gerando um verdadeiro caos social. Existem vertentes dos Três Poderes que defendem tal ideologia, tanto se vê pelas decisões e atuações de Ministério Público, STF e outros Tribunais do País, Casas legislativas, prova disso as decisões emanadas dos referidos tribunais e as mudanças legislativas aprovadas pelo Legislativo e Confirmadas pelo Executivo, como a mudança do Estatuto da Criança e do Adolescente que substituiu a expressão PÁTRIO PODER pela expressão PODER FAMILIAR, e outros…
    Além disso, a mídia está, a cada dia, se mostrando mais articulada na defesa de tais pensamentos “libertinos”, e já não se fazem isentos, a nudez perante crianças para eles é arte.
    A infância brasileira clama por alguém que a defenda desta horda de pedófilos e inimigos da inocência alheia.

    Que Deus tenha misericórdia das crianças do meu país e levante um povo que as defenda.

Deixe seu Comentário